Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

sábado, 13 de junho de 2009

COLOCAÇÃO PRONOMINAL

COLOCAÇÃO PRONOMINAL

"Me faz o favor" está certo?


“Vivemos no Brasil, em 2007, onde é normal se expressar assim:

- Me faz o favor de rebater a carta.
- Me arranja um clipe?
- Nos disseram que o abono sairia.
- Me é difícil julgar, admito.
- Se vê que nada é impossível.

“Mais do que normal, é correto, sim senhor.

“Dizer que não se pode iniciar a frase com o pronome átono (me, te, se, nos) me faz lembrar o amigo Bob, que, mal chegado ao Rio, antes de vir se radicar em Florianópolis, foi a um barzinho e repetiu a lição aprendida em Londres: “Dá-me um copo de cerveja”. O garçom simplesmente não entendeu. “CER-VE-JA”, repetiu o inglês. Aí foi atendido. Mas sempre que começava a dizer “dá-me” não era levado a sério. Só sossegou quando recebeu a explicação: brasileiro não fala assim.

“E o que fazem os livros de gramática? Se esquecem de ensinar que existem dois procedimentos: o formal, que não permite o pronome átono no início da frase, e o informal, coloquial, usado em diálogos principalmente, que admite o pronome iniciando a oração.

“Se o uso de ‘Faz-me o favor, foi-nos dito, é-me’ soa artificial, e por outro lado não se quer ferir a gramática tradicional, pode-se recorrer ao artifício de colocar uma outra palavra ou expressão no início da frase. Por exemplo:

A senhora me faz o favor de rebater?

Por favor me arranja um clipe.

Positivamente nos disseram que o abono sairia.

Admito que me é difícil julgar.

se vê que nada é impossível.

“Por tudo isso se conclui que no português brasileiro o emprego do pronome átono é bastante livre – depende muito do ritmo, da harmonia, da ênfase que se quer dar ao sujeito ou ao verbo. Tanto é correto dizer “Ele me ajudou” como “Ele ajudou-me”. A escolha aí é bastante pessoal, subjetiva.

“Há, sem dúvida, certas palavras que atraem o pronome – como QUE, NÃO, QUANDO – justamente por uma questão de eufonia e ritmo. Por isso é importante apurar o ouvido com boas leituras. [...]”

Diante dos estudos lingüísticos que se têm realizado no Brasil nas últimas décadas, está cada vez mais acesa a discussão sobre a necessidade de uma gramática da língua brasileira. E o tópico sobre o uso dos pronomes oblíquos vem sempre à tona quando se fala no assunto.

O relatório do Conselheiro Zacarias

É incontestável a predominância da ênclise:

1) Um pardinho, seu escravo, matou-o a facadas.

2) O ex-administrador de uma das barreiras da província, ao receber a demissão, que aliás pedira, dirigiu-se, acompanhado de escravos, [...], à casa da administração.

Nem mesmo o pronome relativo QUE atrai o pronome átono em todas as ocasiões:

3) E na verdade assim foi, pois descobriu-se o cadáver do infeliz sepultado defronte de sua casa, e soube-se que, recolhido uma noite ao seu quarto, foi, quando profundamente dormia, acometido pela mulher, que descarregou-lhe um golpe de machado, de que instantaneamente perecera, ajudada nesse horrível crime, e no ato de sepultar o cadáver, pela filha, que acompanhou-a na fuga.

4) O vasto poncho, de que serve-se a maioria dos habitantes [...].

Pela norma canônica, não se deve usar a ênclise quando se tem a seqüência QUE + VERBO PRINCIPAL. No entanto, por maior que seja a censura nesse ponto, é cada vez mais comum no séc. 21 esse uso tão criticado no séc. 20 e habitual no séc. 19. Mas eis que aparece o emprego considerado “puro”:

5) Recebiam do abastado e humano fazendeiro provas de amizade nos presentes que lhes dava.

Também casos de próclise tornam-se visíveis no relatório do Conselheiro Zacarias:

6) [...] recursos com que, provavelmente, por algum tempo ainda se há de contar na província. [A preferência brasileira hoje seria “ainda há de se contar”.]

7) Tendo assaltado a fazenda do alferes D. F. Machado, matou-o e a oito de sua família. No mesmo dia [...] pessoas da casa resistiram-lhes com energia, até que, socorridas oportunamente, os puderam repelir. [Mesmo depois da vírgula!]

8) Foram [...] remetidas para Castro, onde se lhes fez o competente processo.

9) Banhada, de um lado pelo Oceano, onde lhe não faltam bons portos, de outro pelo majestoso Paraná, [...] com terrenos fertilíssimos, que prestam-se aos mais abundantes e variados produtos.

10) Expediu ordem para que a força pública, em vez de concentrar-se na vila, como era de costume, se postasse e percorresse aqueles lugares.

11) Este magistrado [...] autorizou que uma força composta de 40 a 60 homens se pusesse no encalço deles, e os afugentasse daqueles lugares.

Não é “proibido” usar a ênclise com verbos no pretérito imperfeito do subjuntivo, tempo em que estão conjugados os três últimos verbos, mas de fato não soaria bem escrever “postasse-se, pusesse-se”. Vale lembrar: o que preside a colocação pronominal é antes de tudo a eufonia.

Por fim, mais duas locuções verbais: a de número 12 confirma a ênclise usual quando o verbo principal está no infinitivo. Encontrando um particípio (com o qual jamais se usa a ênclise), o redator juntou (frase 13) o pronome átono ao verbo auxiliar, a despeito da negativa em frente:

12) [...] onde a ação da polícia pôde tornar-se mais efetiva.

13) A catástrofe de fevereiro felizmente não tem-se reproduzido [...].

Nós brasileiros, de acordo com nossa pronúncia, hoje escreveríamos assim: “felizmente não tem se reproduzido”.


COLOCAÇÃO PRONOMINAL E VÍRGULA + HISTORIETA

Perguntaram-me se “não se pode colocar pronome átono depois da vírgula”. O que posso afirmar é que a vírgula, por constituir uma pausa, predispõe à ênclise, mas não a obriga. É possível escrever como o escritor Luandino Vieira: “A sua prima Júlia, do Colungo, lhe mandou um cacho de bananas”, ou preferir a ênclise depois de um termo virgulado, como por exemplo um advérbio, que de outro modo atrairia o pronome:

Agora, reconheço-a.

Aqui, como sempre, trabalha-se muito.

Finalmente, dispôs-se a me ouvir.

Por fim, peço-te perdão.

No entanto, se depois da vírgula houver um verbo numa das formas chamadas de futuro, que não toleram posposição de pronome oblíquo, deve-se deixar o pronome na frente do verbo:

Desconhecia as normas de uso e, por isso, as utilizaria indistintamente.

[em vez de *utilizaria-as ou do complicado utilizá-las-ia].

Já na frase “Não demorou a definir um tipo de arte que, embora tenha ganho feições diferentes nos últimos anos, se manteve / manteve-se fiel a uma visão transfiguradora do real”, tanto se pode usar a próclise porque o relativo que, embora distante, atrai o pronome, como se pode preferir a ênclise em razão da pausa marcada pela vírgula.

A propósito, gostaria de chamar a atenção das pessoas que gostam de usar a ênclise, sobretudo com as locuções verbais, em que teoricamente o pronome oblíquo pode ocupar quatro posições: tomem cuidado quando antes da locução aparece um que, quem, quando ou outro termo que atraia o pronome. Aí a ênclise passa a ser erro, pois o que prepondera é a palavra atrativa. Escreva, então:

- em vez de *A briga que foi-se armando: briga que se foi armando / que foi se armando / que foi armando-se

- em vez de *Espero que deixes-me ser eu mesmo: que me deixes ser eu mesmo

- em vez de *Não sei quando vou-te encontrar: quando vou te encontrar/ quando vou encontrar-te/ quando te vou encontrar

- em vez de *Já disse que pretendo-lhe pagar logo: que pretendo lhe pagar/ que pretendo pagar-lhe/ que lhe pretendo pagar...

Para finalizar, relembremos um relato de Sebastião Nery, publicado na Folha de S. Paulo em 18.2.81 e posteriormente transcrito por Celso Luft no jornal Correio do Povo:

O deputado Teixeira Coelho, do Maranhão, fiel ao purismo lingüístico de São Luís, a Atenas brasileira (que depois do Sarney virou a apenas brasileira), ficou indignado:

– Deputado Flores da Cunha, V. Exa. não pode estar nesta Casa, onde se deve primar pela pureza da língua, a cometer esses deslizes de pronome fora do lugar, começando os períodos.

– Isso é coisa de importância menor, deputado. O principal é a idéia.

– Desculpe, Exa., mas não é. Lá em São Luís não admitimos isso em estudante de ginásio.

Flores da Cunha deu uma baforada, olhou lá de cima com total desprezo:

– Senhor deputado, lá no Rio Grande a gramática é livre, como livre são os pampas e o minuano, como é livre o gaúcho.

– Mas não está dispensado de respeitar a língua.

– Ora, deputado, quem é V. Exa. para corrigir minha linguagem?

– Sou um deputado, como V. Exa.

– Mas sem autoridade nenhuma para falar de pronomes. V. Exa. é o próprio pronome mal colocado. V. Exa. é um pronome errado.

– Não entendi, deputado.

– Olhe sua carteira de identidade. V. Exa. é "Teixeira" Coelho. Em nome do purismo da língua deveria chamar-se "Xeira-te" Coelho.

O Teixeira calou.

-------------

Autora: Maria Tereza de Queiroz Piacentini - Diretora do Instituto Euclides da Cunha e autora dos livros "Só Vírgula", "Só Palavras Compostas" e "Língua Brasil - Crase, pronomes & curiosidades"

-----------------

Para contatar a equipe RESENHAS.COM: resenhas@resenhas.com

Indique este sítio a um amigo, parente, colega, chefia, subordinado etc. Vamos formar um grande time que lide bem com o português. Peça ao seu recomendado para CADASTRAR-SE em www.resenhas.com

Postar um comentário

ANUNCIE AQUI

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
VANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
VEJA OUTROS ANÚNCIOS
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
ANUNCIE AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI COLOQUE SUA EMPRESA AQUI COLOQUE SUA EMPRESA AQUI COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
COLOQUE SUA EMPRESA AQUI
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.